Primeira locomotiva elétrica de carga do mundo será implementada na Austrália

By | 09/11/2023

A FLXdrive Heavy Haul, a primeira locomotiva 100% elétrica do mundo, é equipada com uma bateria de 7 MWh, o que permite percorrer impressionantes 5.793 km por cada MWh. Além disso, ela possui seis eixos, uma cabine de operador e uma potência de tração de 3,2 MW.

A Wabtec, líder em transporte ferroviário, está inovando com a criação da primeira locomotiva elétrica para transporte pesado do mundo, a FLXdrive Heavy Haul. Essa revolucionária locomotiva está programada para entrar em operação na Austrália, onde será responsável pelo transporte de minério de ferro. A mineradora Roy Hill será a encarregada de operar essa inovação e está conduzindo testes na região de Pilbara, na Austrália Ocidental.

A FLXdrive Heavy Haul, a primeira locomotiva 100% elétrica do mundo, é equipada com uma bateria de 7 MWh, o que permite percorrer impressionantes 5.793 km por cada MWh. Além disso, ela possui seis eixos, uma cabine de operador e uma potência de tração de 3,2 MW.

Atualmente, a locomotiva está na fase final de produção e passará por testes iniciais no início de 2024. Essa inovação promete revolucionar o transporte ferroviário, oferecendo uma alternativa mais sustentável e eficiente.

Embora a locomotiva FLXdrive Heavy Haul seja um veículo elétrico (EV), o trem em operação pela mineradora utiliza uma locomotiva movida a diesel. Portanto, o conjunto funcionará como um veículo híbrido. A Wabtec destaca que essa configuração híbrida resultará em uma significativa “redução de dois dígitos nos custos de combustível e emissões”. Essa abordagem inovadora, conforme o Olhar Digital comenta, combina a eficiência elétrica com a flexibilidade do diesel, proporcionando benefícios econômicos e ambientais.

Como explicou Alan Hamilton, vice-presidente de engenharia da Wabtec, na Austrália, os trens são tipicamente longos, com cerca de um quilômetro e meio, e transportam cargas pesadas. Portanto, para a fase inicial de adoção da locomotiva elétrica, eles estão combinando-a com uma locomotiva diesel, marcando o primeiro passo prático. O novo FLXdrive da Roy Hill será equipado com frenagem regenerativa devido ao terreno montanhoso e está programado para entrar em operação na Austrália no segundo semestre do próximo ano. Essa combinação de tecnologias representa uma solução eficaz para otimizar o transporte ferroviário de cargas no país.

Gerhard Veldsman, CEO da Hancock Prospecting Group Operations, proprietária da Roy Hill, destaca a eficiência da frenagem regenerativa na locomotiva FLXdrive. Ele explica que a locomotiva carregará sua bateria na descida de 344 quilômetros da mina até as instalações portuárias, usando a energia armazenada para retornar à mina e reiniciar o ciclo. Essa abordagem não só melhora a eficiência energética, mas também resulta em economia nos custos operacionais, representando um avanço significativo no transporte de minério de ferro na Austrália.

(Engenhariae)