Tesla deverá despedir 10% dos seus funcionários

By | 17/04/2024

A Tesla encontra-se a juntar na lista de empresas que vão, brevemente, realizar cortes de funcionários. De acordo com a Reuters, a empresa terá confirmado que vai despedir um vasto conjunto de funcionários de várias divisões da mesma.

Segundo a fonte, a empresa está a preparar-se para cortar 10% do seu número de trabalhadores, sendo que os dados mais recentes apontavam que, em Dezembro de 2023, a Tesla contava com pouco mais de 140.000 funcionários.

O valor terá sido obtido de um memorando interno da empresa, mas sem especificar detalhes concretos das divisões mais afetadas. No entanto, algumas fontes apontam que os funcionários afetados pelos cortes já se encontram a ser notificados, pelo que os despedimentos podem já ter começado.

Neste memorando, Elon Musk terá referido que será importante para a Tesla olhar para o futuro e para a sua próxima fase de crescimento, que passa também por aplicar algumas medidas de cortes nos custos e em aumentar a produtividade.

Em meados de Fevereiro, alguns rumores apontavam que a empresa estaria a questionar os diretores de várias divisões para indicarem quais os funcionários com uma pior prestação no trabalho, o que indicava um possível despedimento em breve. Embora a empresa não tenha confirmado na altura, esta revelação parece agora ser relacionada com os dados anteriores.

Tesla deverá despedir 10% dos seus funcionários

Durante a mais recente apresentação dos resultados financeiros da Tesla, Elon Musk referiu que a empresa estaria perante duas ondas de crescimento em breve, uma delas com as vendas e popularidade do Model 3 e Y, ao que se junta também um novo modelo mais barato da linha de elétricos da empresa.

Estes cortes ocorrem, no entanto, numa altura em que os dados apontam que a Tesla pode ter vendido menos veículos do que os inicialmente esperados. A empresa deve realizar a apresentação dos seus resultados financeiros, respeitantes aos primeiros meses de 2024, no dia 23 de Abril.

(TT)