Médico de bolso. Nova tecnologia usa smartphone para detetar insuficiência cardíaca

By | 13/04/2024

Em breve, detetar as primeiras fases da insuficiência cardíaca poderá ser tão simples quanto colocar um smartphone no peito de um paciente.

Numa fase inicial, a insuficiência cardíaca pode apresentar-se na forma de fadiga ou falta de ar. Acontece que verificar se estes sintomas são causados ​​por esta condição requer a realização de ultrassonografias cardíacas, exames de sangue ou outros procedimentos mais complexos.

Recentemente, cientistas da Universidade de Turku, em parceria com universidades norte-americanas, decidiram desenvolver um método de diagnóstico muito mais simples, que pode ser realizado rapidamente num consultório sem qualquer equipamento especial. Basta um smartphone.

A aplicação desenvolvida, baseada em machine learning, usa o acelerómetro e o giroscópio do dispositivo para medir pequenas vibrações cardíacas no peito do paciente.

Segundo o News Medical, mais de mil pacientes testaram a tecnologia em experiências nos hospitais universitários de Turku e Helsínquia, na Finlândia, e no Hospital Universitário de Stanford. Destes, 217 pacientes já tinham sido diagnosticados com insuficiência cardíaca.

Os investigadores descobriram que este método permitiu identificar padrões de vibração relacionados com a insuficiência cardíaca com uma precisão de 89% (equivalente a uma taxa de sucesso de cerca de 9 em cada 10 pacientes).

“Os resultados que obtivemos são promissores e poderão, no futuro, facilitar a deteção desta condição”, sublinhou o cardiologista Antti Saraste, um dos dois principais autores do artigo e professor de Medicina Cardiovascular da Universidade de Turku.

A universidade finlandesa trabalhou em parceria com a startup CardioSignal para aperfeiçoar a tecnologia. Atualmente, a empresa oferece deteção de fibrilhação auricular através da aplicação para smartphones CardioSignal.

Dependendo das experiências futuras, a aplicação poderia vir a incorporar a deteção geral de insuficiência cardíaca da Universidade de Turku.

Para já, o artigo científico com os avanços descritos foi publicado na JACC: Heart Failure.

A insuficiência cardíaca é uma condição causada ou exacerbada por diagnósticos agudos, como a doença arterial coronária, distúrbios das válvulas cardíacas, pressão arterial elevada e outros. No fundo, marca a incapacidade do coração de bombear sangue suficiente.

(ZAP)