FTC proíbe Inuit de publicitar software “gratuito” que não é gratuito

By | 23/01/2024

Nos EUA, a FTC Federal Trade Commission ordenou que a Intuit pare de promover produtos e serviços “gratuitos” quando na realidade não são gratuitos para todos.

Os EUA, como muitos outros países, tem algumas coisas que parecem completamente surreais. Uma delas é que para submeter os papéis dos impostos se tinha que usar programas pagos, com o TurboTax da Intuit a ser um dos mais populares. Aliás, a Intuit é uma das empresas mais odiadas pelos norte-americanos, tendo chegado ao ponto de querer processar o estado quando este estava a considerar disponibilizar um programa gratuito para esse efeito. Mas as suas tácticas não se ficam por aí…

A Intuit também é conhecida por fazer imensa publicidade a dizer que os norte-americanos podem usar o TurboTax gratuitamente, incluindo em spots publicitários de enorme visibilidade como a Super Bowl – quando na realidade, não é bem assim.

O TurboTax pode ser usado de forma gratuita, mas só por uma pequena percentagem da população, com os restantes a terem a triste surpresa de que o serviço “gratuito” afinal é a pagar.

Uma prática que agora chega ao fim, com a FTC a proibir a Intuit de dizer que fornece serviços gratuitos, a não ser que esses serviços sejam efectivamente gratuitos para todos os consumidores, ou que fique bem explícito que percentagem da população terá acesso ao serviço gratuito.

Para os norte-americanos que tiverem rendimentos anuais inferiores a 79 mil dólares, podem recorrer ao Free File Program do IRS (as Finanças dos EUA) para submeterem as suas declarações de forma gratuita.

(